Resultado dos investimentos: abril de 2024 

Criado em em: 27 de maio de 2024 / Atualizado em: 27 de maio de 2024 Visualizações: 818

O mês de abril foi marcado por uma queda significativa nos mercados globais, que impactou diretamente os ativos de risco. O S&P500, índice composto pelas quinhentas maiores ações americanas em valor de mercado e liquidez, recuou 4,2%, após cinco meses de altas consecutivas. Houve pressão na curva de juros e valorização do dólar diante da manutenção de um discurso mais firme do banco central americano (FED) no combate à inflação, devido à resiliência da economia e mercado de trabalho americano ainda aquecido.

No Brasil, os ativos de risco também tiveram um desempenho negativo. O real se desvalorizou pelo quarto mês consecutivo, voltando ao patamar de R$ 5,17. As taxas de juros no mercado futuro apresentaram nova alta, com as expectativas para a taxa Selic no final do ano subindo para o patamar próximo a 9,75%. O índice Ibovespa caiu 1,7% no mês, acumulando no ano uma perda de 6,2%. Os principais fatores que justificaram a performance negativa dos ativos locais foram as dúvidas em relação ao tamanho do ciclo de afrouxamento monetário e a estruturação das contas públicas pelo governo, somadas ao ciclo de saída da bolsa dos investidores estrangeiros em um ambiente global menos favorável para as economias emergentes.

 No lado da inflação, o índice IPCA apresentou variação de 0,38% em abril, acima das expectativas de mercado 0,35%. O avanço refletiu a alta dos preços administrados relacionados a gasolina e aos medicamentos, além dos alimentos.

Com base no cenário apresentado, as carteiras de investimentos dos planos na modalidade de benefício definido (BD) obtiveram resultado de 0,59% no consolidado do mês. Cabe ressaltar que esta modalidade possui ativos marcados na curva e por isso apresentam volatilidade suavizada.

Já as carteiras dos planos na modalidade de contribuição definida (CD), que obrigatoriamente devem precificar seus ativos a mercado, consequentemente, com mais oscilações de mercado, apresentaram rentabilidade consolidada de -0,02% no mesmo período. A amostra, composta por 263 planos da modalidade CD da consultoria ADITUS, apresentou o resultado de 0,00%, em linha com o resultado apresentado pelos planos da Fundação Libertas.

Você já conhece o informe mensal de investimentos?

Mensalmente, a Fundação Libertas disponibiliza em seu site um informe detalhado com a rentabilidade e os indicadores financeiros de todos os planos de previdência. Veja como é fácil e descomplicado acompanhar os seus investimentos na Libertas.

O que você encontra no informe mensal:

  • Boletim Macroeconômico: análises e projeções sobre cenários econômicos globais e o seu impacto sobre os investimentos;
  • Rentabilidade do plano: detalhes sobre os resultados, incluindo rendimentos obtidos durante o período;
  • Comparativos com indicadores financeiros: o informe apresenta a rentabilidade dos planos e indicadores de mercado, permitindo uma análise mais aprofundada dos resultados;
  • Distribuição da carteira: valor aplicado por segmento;
  • Enquadramento da carteira, de acordo com a Política de Investimentos.

Acompanhar de perto os resultados dos planos de previdência, assim como o desempenho do mercado, é fundamental para você garantir uma gestão eficaz do seu patrimônio e traçar projetos para uma aposentadoria tranquila.

Confira outras matérias sobre o tema: